quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Hoje, a C

uma das miúdas lá da escola, do 3 ano (acho) chegou ao pé de mim um bocado exaltada. Pelo que percebi, o D tinha andado a chaga-la à grande (o que não é, de todo, estranho). Separei-os e ela sentou-se no chão a chorar. Acreditem, doeu-me ver a C assim porque é das miúdas mais sossegadas e "santas" lá do trabalho! Levantei-a do chão e aconcheguei-a a mim. Afaguei-lhe o cabelo e falei-lhe o mais meloso possível até ela se acalmar. Sorriu e deu-me a mão. Já no autocarro, a caminho de casa, ela chamou-me e só me disse uma cousa com um sorriso enorme na cara:

- Obrigado por me acalmares Alexandre.

É nestes miúdos que eu vejo que o futuro não está perdido!

4 comentários:

Bolacha Sofia disse...

a minha amiga é mais pros lados de serpa.
tu moras bue perto de mim ahahah , nao sei ate que ponto fará sentido trocarmos cartas ahaha mas claro que pode ser xD mando a minha morada pra onde? ahaha

Luísa disse...

Ainda há esperança!

Emilie disse...

O futuro depende da forma como educamos as crianças e felizmente ainda existem crianças com uma excelente educação :)

Não leves a mal mas tenho duas dúvidas :p Primeira, onde trabalhas ao certo? E segundo, porque preferes o outro nome? (sou bastante curiosa, desculpa)

Emilie disse...

Ai mas que bem :) Esse trabalho parece ser muito giro! Eu vou trabalhar com miúdas mais pequenos, em idade de creche e pré-escolar! O nome tem uma história bem gira :) Então a partir de agora és o Edmundo Costa para mim ;)
Se tiveres alguma dúvida sobre mim estás à vontade também!