terça-feira, 7 de setembro de 2010

5 # Carta para os teus sonhos.

Olá, queridos sonhos. Estão bons desde ontem à noite? 
Bom, eu tenho tantas dúvidas para vos por que nem sei por onde começar. Tenho algumas questões de máxima importância e outras de relevo mediano. Também tenho umas gomas para vocês e uns castigozitos. Mas isso deixo para mais daqui a uns instantes. Também gostava de me encontrar com vocês, se é que vocês existem fisicamente. Senão, sempre podemos marcar um encontro numa sala sonhada, na praia, no café, na lua ou até mesmo debaixo do mar. Como preferem? Lembrem-se de me avisar, sim? Eu vou ver se também não me esqueço de tudo o que tenho para vos perguntar. Ah, não se envergonhem de levar os vossos maridos/esposas, filho/filhas ou seja quem for. Eu terei todo o gosto em conhece-los. Até levava alguém comigo, mas vocês já conhecem toda a gente da minha vida… Bom, adiante. Vou directo ao assunto, presumo que seja o mais indicado. Não se aborreçam com as perguntas, por amor às noites molhadas!  
Começando com uma que eu penso ser fundamental, existe um ser místico que deita uns pozinhos em nós para podermos sonhar? Quer dizer, talvez exista mas não funcione com esse método, mas era isso mesmo que eu queria saber. Se existe, já agora o seu nome, e o que faz. Outra questão importante acho que é o facto de os sonhos fazerem, ou não, parte do nosso subconsciente. Eles estão lá guardados? Eles nascem e morrem lá? O nosso subconsciente é algum portal para que os nossos sonhos entrem em contacto com a nossa vivacidade? Eish, tantas perguntas. Essas eram, acho, as mais importantes.Agora vêm muitas mais, como por exemplo: porque sonhamos?, qual é o objectivo de cada sonho?, podemos controlar os sonhos?, de que são feito os sonhos?, podemos tornar um sonho ou algo que faça parte de um sonho, em algo real?, posso sonhar com o que eu quiser?, podemos prever o futuro em sonhos?, serão os sonhos considerados um poder do ser humano?, os sonhos são mais realidade ou mais imaginação?, podemos re-sonhar algo?, porque, por norma, esquecemo-nos do que sonhamos?, porque há quem só sonhe a preto e branco?, porque sonhamos em “voz alta”?, porque não podemos simplesmente sonhar quando nos apetece?, porque é que eu sofro de insónias e sofro com vocês?, porque é que me metes a sonhar com mil e uma coisas todas as noites?, todas têm sentido?, porque é que, já agora, me metes a sonhar com o meu best noites e noites seguidas? (Sim, ultimamente só tenho sonhado com ele.), porque é que eu só consigo controlar os sonhos quando me mato?, porque é que eu mato-me sempre nos sonhos, repetidamente?, porque é que nós, seres humanos, sonhamos? Bom, acho que o resto pergunto quando estiver com vocês.  
Para finalizar esta pseudo carta, meus pequeninos, eu amo-vos. Sei muito bem o que vocês têm feito por mim, o que vocês me dão, o que vocês me proporcionam. Vocês fazem parte de mim e eu de vocês. Somos como o amor e o ódio, unha com carne, carrinhos para bêbados e seringas para drogados. Somos os dois "um's" da equação do amor. E desculpa a ridícula carta que eu vos escrevi, mas não estou propriamente bom humorado. Mas pode ser que a vossa companhia de hoje à noite me ajude a melhorar o meu estado de espírito.
PS: Não se lembrem de me por a molhar a cama com gente em casa, acho que há pessoas que reparam nisso, ok ? 
[esta carta não saiu como eu esperava, x:]