quarta-feira, 15 de setembro de 2010

42.42.564

"Die Die Kill"


Apesar de ter descoberto a morada da própria morte, eu não te consegui matar. O meu coração já está tão quentinho contigo cá dentro que não tira o rabo do sofá para te por no olho da rua. Sim, ele ainda gosta de ti, mas já não precisa de ti. O que me estás a dar agora, eu posso arranjar noutro lado. Mas e por-te na rua? Tu também já só estás a fazer parte da decoração, porque da tua parte já não vejo nada. Mas também estás bem aqui, não é? Estamos os dois aconchegados um ao outro, mas não pode ser. Tenho que acabar com isto agora.

Um dia vou-me sentir só e saber que só não estou.

7 comentários:

Qéé disse...

abra a porta e mete-a na rua, JÁ

Marta D'Almeida disse...

e eu sei que tu sabes aha :b

Phantomrider @ disse...

exacto

Phantomrider @ disse...

Vais-me dizer que gostaste da música? O.O

Ki disse...

Chega-te pró lado, também me quero sentar no sofá xD

biazinha disse...

Adorei o teu texto *.*

Phantomrider @ disse...

Tá um santo pa cair do altar xD