segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Aposto que compreendem.

Até tive que retirar os meus lábios da tua faixa. Aposto que se eles permanecessem mais um minuto, os nossos lábios colidiam. Estava, e ainda estou, sedento desses lábios. Eles sussurram por mim enquanto esses teus olhinhos me congelam. Congelam cada molécula do meu ser, congelam-me de desejo. Cada vez resisto menos à força que me leva a desviar o olhar para te poder contemplar durante mais tempo. São sempre óptimos momentos passados contigo, mesmo que poucos ou de mínima duração. Mas os capitais do meu ser, continuam doidos por ti. Já sonhei contigo, já me imaginei contigo, e aposto que vou continuar a fazê-lo. Não por querer, mas também por automatização. Aposto que assim vai ser durante muito tempo. Aposto que nos vamos dar bem, aposto que vamos ficando cada vez mais chegados, aposto que vou ficar ainda mais apanhado por ti, aposto que vai haver muitos mais desvios de faixa de última de hora para que não haja choques de lábios ou até mesmo um simples abraço, aposto que vamos falar cada vez mais, aposto que vou endoidecer com tanto olhar melosamente carinhosos, aposto que nunca vai acontecer nada. E, aposto, que vocês me compreendem.

11 comentários:

Ki disse...

Apostado xD

Qéé disse...

eu aposto que estás cada vez mais parvo.
deve do fumo que paira no teu quarto, também te anda a queimar neurónios.

Qéé disse...

eu aposto que estás cada vez mais parvo.
deve do fumo que paira no teu quarto, também te anda a queimar neurónios.

Marta D'Almeida disse...

fazz :D
é excelente para quando não há inspiração.

Phantomrider @ disse...

E eu aposto que não sei a que faixa te referes. o.o

m disse...

aposto que tens razao

Qéé disse...

há que ver que a Maria NÃO sou eu.

Phantomrider @ disse...

LOL, quando falaste em desvios eu pensei que era mas não me fazia sentido na primeira linha xD

Marta D'Almeida disse...

obrigadaa

Marilena' disse...

adorei !!!

Isabel disse...

Apostas e bem ^.^