sábado, 10 de julho de 2010

A intenção é que conta.

Eu amo a complexidade mas, como não tenho jeito, abuso do simples composto e dou à luz ao que chamo de intenção.

4 comentários:

Ki disse...

Falas pouco, mas as palavras tocam fundo... ^^

Mel disse...

Uau, sr.Alexandre. Está absolutamente saboroso. Tão bem escrito!

Phantomrider @ disse...

Dás à luz?! Pronto agora tá confirmado o que tens no meio das virilhas ^^'

Qéé disse...

não sabes como te amo meu monstro, <3