terça-feira, 29 de junho de 2010

António Bento.

Um vagabundo também não é um vagabundo. É alguém de quem não sabemos nada, mas onde projectamos tudo. Chamamos'lhe pobre, excluído, vadio, drogado, doente, sem-abrigo... Dizemos tudo o que nos vem à cabeça, mas nada sabemos dele. Melhor será que o deixemos assim. Desconhecido. Vagabundo. Autêntico.

3 comentários:

dannó disse...

O coração pergunta, esquece, lembra, escolhe, farta, aborrece, ama, salta e morre

não poderia estar mais de acordo! :x

dannó disse...

Hoje estás com umas frases tão bonitas Alexandre <3

Qéé disse...

o que é que tu andas a comer? --.