sexta-feira, 5 de março de 2010

Que domínios rabiscados, posses não completas. Imperfeição em bruto em tudo quanto existe. Não há pensamentos ou ideias, átomos ou moléculas, sonhos ou fantasias perfeitas. Tudo tem erros de formatação. Os erros predominam. Parecem ser inatos e indestrutíveis. Letras incompletas e canetas sem tinta. Começa'se e não se acaba, pois estamos impossibilitados de tal. Frustração e calma não combinam, mas existem, aqui, dependentes um do outro. É água em fogo e fogo aguado. Matemáticas filosóficas puramente sem certezas.
Eu bem tento ser diferente. Bem tento não errar, ser um pouco mais perfeito do que esta estrita imperfeição. Só o que não existe é que é perfeito, mas eu existo..
Será impossível, ou demasiado complicado para concretizar?

6 comentários:

Phantomrider @ disse...

Demasiada aula de filosofia xD

Qéé disse...

desamiado complicado mas não impossível, <3

Eu, não és tu e NÃO TE INTERESSA! disse...

Fuck, concordo com a Carla =.= não gosto u.u!

O PERFEITO EXISTE! (Tu és uma perfeita merda :P)

Dórdio disse...

adorei o blog =)
ainda bem que gostas-te dos meus textos =D tenho de actualizar =)
vou seguir tb o teu

Phantomrider @ disse...

Eh lá o Raúl concorda comigo? :O

Bem eu suponho que esse teu ":O" seja pelos bons motivos, não? xP

Catariina disse...

Isto é mesmo demasiada filosofia meu querido !

MAs está bonito o texto, Gosto !

<2