quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Alguém tem que morrer.

[Lembram-se disto: Aqui jaz, mais um corpo no meio de tantos e da sua continuação A consciência tem peso ?  ]

Pois bem, já foram dois.
E mais irão.

Quem?
Não sei.
Quando?
Em breve.
Porquê?
Porque eu gosto de matar. Gosto de saber que acabei com mais uma vida, que alguém vai sofrer com isso. Porque eu gosto que haja corpos inertes, sem alma, sem vida. É um gosto sobre o qual posso ser bastante críticado. Não percebo o porquê, mas pronto. Eu gosto de matar ficticiamente, enquando há quem goste de matar fisicamente. Enquanto eu tiver ideias, sempre haverá alguém a morrer. E quando não tiver mais ideias..bom, isso é surpresa. Mas alguém tem que morrer! Arranjar-vos-ei um pote no final do arco-irís x).
Achas que esse gosto de matar pode ser um problema?
Problema? Só se for de quem eu matar, pois não tenho problemas nenhuns ^^.
Já tens ideias?
Algumas, e uma delas vai ser já em prática no post seguinte.
Posso morrer?
Claro, é um gosto poder matar-te o: Basta dizeres-me a maneira como queres que eu te mate, se assim te for preferido. Se quiseres deixar ao meu critério, eu terei todo o gosto :)


PS: Vou tratar de criar etiquetas para facilitar o meu/vosso trabalho. Nunca achei piada a etiquetas mas pronto.

6 comentários:

Phantomrider @ disse...

Nunca achaste piada?
Tu não sabes é como se fazem --'

Phantomrider @ disse...

Palavra de verificação era : conas xD

FLÁVIOMATA disse...

Amei o texto ó Alexandre :)
Mas por favor, não me mates :$

Qéé disse...

adoro, :b

Anónimo disse...

Se eu soubesse que tinha corrido esse risco...hummm ainda bem que escapei :-)

Felicidades pergunta à Qéé quem ressona?? rsss

Continua a escrever... e a ser aquele menino sempre com um sorriso nos lábios

Pipa disse...

Opá se algum dia me matares , que me dês um copo de cianeto e me digas que é vodka .
Sempre morro feliz xD