sexta-feira, 22 de outubro de 2010

(ex-)amor.

Hoje consigo olhar para trás sem ódio, inveja, tristeza, mágoa, esperança, ambição, etc. Em vez disso, olho com um sorriso na cara. Sei todo o bem que me propuseste, a sabedoria que me deste e o bem com que me preenches-te. O teu amor foi (e é) óptimo. És um pequeno tesouro que o mundo cuspiu. Aproveita e vive o melhor que poderes, (ex-)amor.


Foste (muito) importante, e, por isso, guardo sempre um bocado de ti, dentro de mim.

13 comentários:

Andreia disse...

obrigada por me seguires :D

adorei o que escreveste. pena eu não conseguir ser assim, tão altruísta :x

RuteRita disse...

Está LINDOO

Phantomrider @ disse...

Com dois ou três erros plo meio, mas ya. Tens qeu aprender a escrever, Alexandre assim não vais lá.

Qéé disse...

será sempre assim, e amen

[ P.S ] Patrícia Santos disse...

recordar é viver meu querido alexandre ='$

J. disse...

Muito poético, sim senhor xD

SR disse...

Adoroo :D

máffz. disse...

que lindo *.*
faz do passado apenas boas recordações (:

Phantomrider @ disse...

Até tu sabes o refrao por isso coiso!

PauloMitchell disse...

E de mim? Guardas alguma recordação?

danó disse...

LINDOOOOOOOOOO

danó disse...

O problma é que ele não me dá esse espaço

PêssegosCarecas x) disse...

Ainda bem,que finalmente puseste para trás todas as más impressões que se manifestavam quando olhavas para trás. Fico feliz,por ti, agora resta avançares e fazeres desta alma,tua amiga como ela tanto espera já a mais de 2 meses. Sabes que te dei o tempo do mundo,continuo a dar-to,avança quando quiseres. Uma promessa minha é que nunca te deixarei para trás,outra promessa é que nunca te deixarei de amar(quer eu queira quer não) :')