sexta-feira, 1 de outubro de 2010

7 # Carta para o teu ex-namorado(a)/amor.

Já te escrevi algumas cartas, ambas de amor. Uma delas até usei para criar uma shot real, a única. Mas esta carta que tenho que te escrever, nada vai ser como as outras. Talvez se assemelhe à última que te mandei, mas mesmo assim, diferente.


Ora bem, olá.

Não vale a pena perguntar se estás bem, porque já sei a tua resposta. Sei que estás feliz, e isso chega-me. Relativamente ao que sentes por mim, ainda não falamos sobre isso, mas espero que nem uma gota de amor sintas. Mas apesar de esperar tal coisa, já sei que dizes “eu amo-te”. Apesar de ser um amor diferente, eu não gosto dessa palavra proferida pelos teus lábios. Ela faz-me lembrar coisas que o meu consciente evita relembrar, e eu não quero isso. Limito-me a desviar e a contornar esses pensamentos, e tenho-o feito com uma agilidade que nem te penetra a mente. Um contra, é que dói. Mas não vamos falar disso porque não quero que saibas que ainda me dói o coração. Bolas, agora já sabes não é? Sim, é verdade, ainda me dói o coração. Sempre que penso em ti, sinto-me mole e enfraquecido. Parece que me vou desfazer e ficar derretido no chão. Sinto o coração leve e a querer fugir-me do peito em direcção a ti. Sempre que te vejo online, apetece-me falar horas e horas contigo, etc. Aquelas coisas que nós, jovens, temos tendências a fazer quando estamos de ressaca do amor. Tu sabes do que falo.
Não tenho como outro objectivo nesta carta, senão afirmar-te que estou, com sucesso, a demolir a tua casa no meu coração. E com isso, eu odeio-te. Sinto raiva por ti. Talvez seja tudo saudades e inveja ou algo semelhante, eu não sei! Só sei que espumo raiva por ti e nada mais. Não quero falar contigo, não quero ver fotos tuas, não quero saber de ti. Por daqui a uns 100mil anos, eu volto a falar contigo. Ok? Pode ser?

Eu ainda gosto de ti, e isso faz-me mal. Por isso é que eu quero estar longe de ti, para acabar com tal sentimento. E por muito que me custe, eu tenho que ser bruto e actuar sem escrúpulos para contigo. Sei que sofres com isso e que compreendes a minha situação. E sabes o que importa mais? É que no meio disto tudo, somos os dois felizes.

7 comentários:

Phantomrider @ disse...

Pau de cera é uma vela. Mais uma vela a juntar às outras.

RuteRita disse...

Oinn que LINDO mesmo o:

Qéé disse...

és realmente feliz?

incógnita disse...

esquecer é bem difícil..gostei muito da carta =)

Marta D'Almeida disse...

desculpa ser tão fraca, mas faltam-me as palavras :$

m disse...

"there's a fine line
between love and hate
and i don't mind
just let me say that i like that
well i like that" -breaking benjamin, diary of jane :)

catts ღ disse...

que linda carta *.*