domingo, 2 de maio de 2010

Transformado.

Eu acordo sempre feliz com o que sou naquele momento, mas ao longo do dia ou ansiando ser mais. À noite, quero ser tudo e quero ser nada, mas ainda estou feliz. Sei que muito dificilmente irei ser tudo o que quero e que também muito dificilmente nada vou ser. Aguento'me com o meu desejo de mudar a minha pessoa com um sorriso na cara.
De facto, se eu não gostar de mim, quem gostará?

[este texto começou por ser um comentário a um post teu paulo, mas como gostei tanto, decidi transformá'lo num texto $:]

3 comentários:

Paulo disse...

Eu gostei deste texto rapaz (:

Reflecte realmente alguns momentos e dias da nossa bonita existência .

Filosofico --' disse...

Devias era ouvir isto: http://www.youtube.com/watch?v=SCplsXu1HRk&feature=related

E só assim te sentex completado *.*

Vá agora a sério, todos somos assim e não é a sermos mais que os outros que somos mais felizes.
É conseguirmos ser mais um bocadinho do que queremos ser!
É esse acto que vamos fazendo desde pequeno :D

- Marianna disse...

Eu juro-te que nao sei como fui desencantar o teu blog mas comecei a ler e adorei. Escreves mesmo muito, muito, muito bem. Parabéns!
- desculpa invadir