sexta-feira, 19 de março de 2010

Nem sei por onde começar.

Todos os anos escolares, há uma, ou mais, pancas. Sentimentos expontâneos e loucuras sentidas por um total desconhecido. Um ser humano novo, com o qual nunca tive contacto. Mas vais'se lá saber o porquê, aquela nova amostra de carne viva, chama'me demasiado a atenção! Estas coisas dão cabo de mim, tiram'me as letras da caneta, os pensamentos da cabeça, os sentimentos do coração. Fico sem nada a fazer senão controlar este desejo, por aquele ser provocado. Desejo de ter alguém, aquele alguém, em minha posse. É estranho e talvez antinatura, querer possuir um novo ser que me é totalmente desconhecido, mas que hei'de eu fazer?
Sinceramente, perco'me com estas situações. Descontrolo'me como uma pena ao sabor do vento. Vejo o que desejo possuir, o coração acelera e eu doido fico. Um sorriso rompe'me os lábio e só desejo agarrar'lhe e metê'lo no bolso como se de um rebuçado se trata'se.

4 comentários:

Catariina disse...

Adorei este texto :o
E como te entendo :p
Beijinho

Qéé disse...

já sabia dele*
<3

Phantomrider @ disse...

Só por esses gemidos até coise --'

Phantomrider @ disse...

Han? Preocupado? Porquê?